Que zica

|
No primeiro jogo do ano em que o Avaí jogou como o Avaí, ainda assim não conseguimos a primeira vitória no campeonato. Gramado encharcado, jogo pegado e controle absoluto do Leão, mas não era pra ser.

A evolução foi visível, mas insuficiente para sair do péssimo 0x0 com o Metropolitano. O penalti perdido por Marquinhos aos 44min do segundo tempo foi o gran finale. Esse ponto conquistado foi totalmente inócuo, sem sentido e que não muda a melancólica posição de lanterna.

Rafael Coelho, mesmo fora de forma e depois de um longo tempo de inatividade, foi a grata surpresa. Correu, lutou, se apresentou nas jogadas e demonstrou a raça que a torcida avaiana gosta. Mas nada disso foi o bastante para fazer acontecer aquele "detalhe" básico do futebol.

O destaque negativo, só pra não perder o hábito, foi Vagner Benazzi. Sua demora em efetuar a primeira alteração foi angunstiante. Longos 82min se passaram até que a eterna vítima da casamata entendesse que alguma coisa poderia ser feita. Benazzi não consegue mudar o roteiro de um jogo.


Definitivamente, à partir de agora o primeiro turno servirá como treinamento, aprimoramento, enfim, tudo como deveria ter sido feito naquela pré-temporada mal planejada pelo "Departamento de Inteligência" do Carianos. Mas dessa vez com calma, bom senso e pensando seriamente no acerto do time para a conquista do segundo turno.

9 comentários:

Fernando Silva disse...

Agora podemos ser mais práticos:

O primeiro turno já era. Pronto. Por mim que perca pra joinville, marcílio e concòrdia tb.... EU QUERO SÓ O CLÁSSICO. Acho que merecemos isso, como um prêmio de consolação por um turno medíocre.



Outra coisa é que o Benazzi não tem jeito.... Avaí amplamente superior o segundo tempo todo, e fomos com 3 volantes até os 40 do segundo... é muita sacanagem...

Sergio Jr disse...

Que zica. Ate quando joga bem perde a chance de ganhar. Até tu Marquinhos?

Gerson Santos disse...

FERNANDO e SÉRGIO, o que eu não falei no texto mas falo agora é que entre um empate e uma derrota com futebol ridículo, ficaria fácil com a segunda opção. Pelo menos tereria a chance de Benazzi deitar o cabelo da Ressacada.

Bruno Carvalho - Resistência Avaiana disse...

"Jogamos como nunca, não vencemos como sempre...".

O time melhorou, mas um time onde o treinador demora 82 minutos para entender que há necessidade de substituição vai chegar aonde??

Fora Benazzi, pelo amor de Deus!!!

Sds

Boto disse...

Melhor comentario sobre o jogo - http://mundoavaiano.blogspot.com/2011/01/o-pior-resultado.html

Mateus Bertolin disse...

Pra quem foi ao Sesi tomar chuva com a esperança de ver uma vitória avaiana e a queda de Benazzi sai de lá sem os dois. Mas pelo menos o futebol apresentado me deixou um pouco mais otimista. Rafael Coelho calou a minha boca. Não perdeu uma disputa pelo alto. Se metade do time tivesse a raça que ele demonstrou garanto que o resultado seria outro.
Quanto ao Benazzi... bem, fez apenas modificações simples trocando 6 por meia dúzia e mesmo assim ainda errou. Se ele elogia tanto esse Johnny por que ele me coloca aquele Arthuro?

Abraços

Roman disse...

Dei azar, só vi os 15min finais do jogo... mas transcrevo a excelente frase que o Eduardo postou no orkut: "Marquinhos escreve certo por linhas tortas. Se ele decidiu que errar o penalty era o melhor caminho, confiemos nele."

Renato disse...

Avaí ganha as 4
barbies ganham todas menos o classico
Chapecoense ganha todas menos das barbies
jec perde pra imbituba, empata com tigre e metro
tigre ganha do metro, empata com jec, perde pras barbies e ganha do marcilio
metro perde pro tigre, ganha do imbituba, perde pro brusque e empata com jec
marcilio perde pro concordia, perde pro tigre
imbituba empata com brusque, ganha do jec, perde pro metro, perde pras barbies
brusque empata com imbituba, perde pro concordia

AVAI CLASSIFICADO
AHAHAHAHAHHAHAH

SILVIO disse...

Pra mim está claro que o grupo não quer o Benazzi. Teremos que ficar 10 jogos sem vencer novamente até que o óbvio aconteça?

O exemplo do Silas de 2009 está fazendo mal à nossa diretoria. Agora acreditam que todo técnico vai reagir após uma campanha inicial ridícula. Querem transformar a exceção em regra na Ressacada...

Postar um comentário