Marquinhos calado é um poeta

| 12 comentários
Ontem na Ressacada tínhamos um clima propício para as boas emoções, um clima de festa. Mas eis que Marquinhos, que não jogou por suspensão, resolve abrir aquela sua boca grande novamente, atitude estabanada que venho criticando há tempos no galego de Biguaçu nessa mania de usar os perigosos microfones da imprensa para passar suas mensagens. Você pode ler todo o conteúdo da entrevista clicando aqui, mas como é longa, pinçarei algumas de suas declarações.

Desgaste de Silas com o clube: “(...) Se falam que houve este desgaste, acredito que tenha sido do lado da diretoria. O Silas marcou muito aqui e, no ano que vem, quando tivermos duas ou três derrotas, o nome do Silas vai ser gritado no estádio. Então, as pessoas que tomaram essa atitude de não renovar com ele, têm quer ser as primeiras a dar a cara para bater como eu fiz, muitas vezes, dentro de campo”.

Avaí pós-Silas: “(...) O que me deixa mais pensativo é: como vai ficar o Avaí pós-Silas? Tem gente que pensa: Ah, o treinador não ganha o jogo, mas o Silas revolucionou e todo mundo gosta dele”.

Futuro de Marquinhos: “Para eu ficar vai ter que haver uma valorização muito boa. (...) até porque a receita deve ser maior do que nesse ano. (...) Temos que ver também quem vem para cá, porque não adianta o Avaí servir de depósito para parcerias".

Recadinho final do galego: “E, na minha cabeça, essa de que o Silas saiu pela questão financeira, eles não vão me enrolar não”.

Os recados
Diante de tantas mensagens subliminares como essas, é possível se fazer um tratado completo sobre os pretensos erros da diretoria avaiana no caso Silas, o que é uma enorme bobagem. Poucas vezes vi o Avaí lidar tão bem com uma situação de risco como essa, que poderia suscitar inclusive os protestos do seu torcedor. Tudo foi feito de uma forma clara, ágil e baseada em planejamento. Já conversamos aqui sobre as razões da saída de Silas e qualquer semi surdo sabe que ele saiu por razões financeiras e de desgaste natural com o clube, e isso ficou claro na coletiva de sexta-feira. Simples assim.

Mas então vêm Marquinhos e resolve colocar uma pilha para o futuro, dando a senha para que os insatisfeitos chamem por Silas e não esqueçam de apontar os dedos para os culpados. Em uma única entrevista o Galego pediu aumento de salário, pré-culpou a diretoria e a parceria por eventuais revezes, pediu vaga no Grêmio, questionou o planejamento do clube, criou tensão ainda maior para o futuro treinador e alavancou a venda de jornais por uma semana. Concluo esse texto dizendo apenas isso: quem paga o teu salário, Marquinhos, é o Avaí FC. E além de não ser pouca coisa, paga em dia. Imagem Mausé

No apagar das luzes

| 1 comentários
Não foi bem o jogo que a gente esperava ver. Não bastasse ser a despedida de Silas, ainda tínhamos a grife Santos pela frente e a possibilidade de melhorarmos nossa posição no campeonato. Sim, mesmo com a vitória ainda estaríamos em sétimo lugar, mas já poderíamos ter garantido a melhor campanha de um time catarinense na série A do Brasileirão.

O início arrasador com dois gols em dez minutos me tirou o sossego. Vi tantas vezes o nosso time tomar revertérios à partir desse placar que imediatamente pus a minhas barbas de molho. Com o gol de pênalti de Kleber Pereira aos 28min dei aquela engasgada básica com a própria saliva. A expulsão do defensor santista trouxe um alívio, mas ainda tínhamos mais 45min pela frente. Esconjuto, pé de pato, mangalô tres vezes, não deu outra. Os caras empataram e lá se foram mais dois pontinhos tão bonitinhos.

Solidão
As ausência de Marquinhos e William fizeram toda a diferença. Muriqui esteve isolado todo o tempo, sem os lançamenstos do galego e o paredão típico de Batoré, o destranca rua das defesas adversárias. Não que Cristian tenha apagado, de forma alguma. Aliás, quem faz dois gols em uma partida é sempre destaque. A questão é que nossa forma de jogar fica diferente, meio estranha, só isso. Esse isolamento de Muriqui permaneceu até que Silas resolvesse encostar Luiz Ricardo nele, com Capixaba ocupando a ala direita. Nesse momento Muriqui ficou literalmente sozinho.

"A fazenda" azurra
O Avaí até quis ganhar, mas não quis muito, entendeu? Em determinados momentos percebi claramente a intenção de alguns jogadores querendo apenas aparecer. Dribles desnecessários, jogadinhas de efeito e nada que somasse para o coletivo. Seria a presença do "empresário" Wanderley Luxemburgo ali na lateral do campo?
Bom, no geral até que foi uma apresentação razoável, mas como dito no início, a gente esperava mais desse jogo. Com 54 pontos somados, caímos duas posições e agora ocupamos a nona colocação na tabela. O próximo jogo acontece em Recife, no sábado, às 17hs. Mais tres pontos e conquistamos a "coroa" de melhor campanha catarinense em campeonatos brasileiros. Então vale muito. Foto Avaí FC

Placar ingual, quiném no começo

| 0 comentários
GuilhermeDomingo de sol, Avaí e Santos não valendo mais nada e o último jogo para o torcedor que acompanhou esses dois anos de Silas à beira do gramado na linda ressacada. O jogo começou de forma tão frenética que quem chegou atrasado viu apenas os gols do Santos. Com 10min já tínhamos emplacado um 2 a 0 ao natural, em dois gols do garoto Cristian, um de pênalti que ele mesmo sofreu e outro de puro oportunismo, que é o que se espera de todo bom atacante. Depois disso diminuímos o ritmo, não deixamos o Santos jogar com liberdade, mas também não chegamos mais e facilitamos a vida da zaga alvinegra, que se via em povorosa sempre que avistava Muriqui. Aliás, Muriqui chamou a expulsão de Adaílton, zagueiro do peixe. Aos 28min Rodrigo Mancha invadiu a área e cruza e Rafael cometeu pênalti, com Kléber Pereira decretando o 2x1.

Segundo tempo
Com um jogador a mais e jogando em casa, pronto, goleada certa. Errado, pois não produzimos mais nada de prático. Com uma seqüência de passes errados e de bicancas da zaga em direção ao ataque santista o jogo foi amornando. Méritos do Luxa que congestionou nosso meio campo e tirou nossa maior virtude, o toque de bola. Esse foi o resumo da segunda etapa, até o gol do Santos que deu uma acordada em nossa equipe, mas nada que pudesse alterar o placar depois dos 40min. Entraram ainda Uendel, Capixaba e Leonardo, mas nada puderam fazer, afinal ninguém joga sozinho.

Rescaldo
Outro 2x2, mas isso é o de menos, nos acostumamos com esse placar. O ator principal da partida estava à beira do gramado e eu, como muitos avaianos, queria vê-lo dirigindo o Avaí pela última vez. Pelo potencial demonstrado por Silas, creio que ele não dirige mais o Avaí, a menos que cheguemos onde eu espero que ele esteja daqui uns anos. Não faço juízo se ganhamos ou perdemos com sua saída, o fato é que hoje sentiremos muita falta dele. Mas um novo formato de trabalho pode fazer bem à equipe, oxigenando o grupo e acendendo alguns jogadores que estavam à esmo no plantel. Toda mudança sempre trará aspectos positivos e negativos, diretoria e parceria devem estar atentas apenas para o perfil do treinador, afinal o que o Avaí vende hoje é um clube jovem, simpático e recheado de revelações. Apostaria em treinadores também jovens e que queiram se desenvolver.

Guilherme Quadros - @gui_quadros

Pra variar, Avaí 2 x 2 Santos

| 1 comentários

Conexões avaianas

| 0 comentários
Sem limites. É essa a expressão que sintetiza o advento de expansão das redes sociais avaianas no universo da internet. Após a arrancada do Avaí nos campos de futebol, o seu torcedor resoveu acrescentar ainda mais qualidade ao campo virtual e isso se deu pelo aprimoramento dos blogs já existentes acrescidos de outros que vieram encorpar essa teia de comunicação entre os torcedores.

Há poucas semanas vimos surgir o excelente blog Pequenos Avaianos, um trabalho de gente grande com foco na piazada azurra. A ideia teve início com Hugo Silva, 21 anos, estudante de Comunicação Social, que percebeu esse nicho de comunicação em relação aos pequenos avaianos. Ato contínuo, Hugo resolveu colocar essa gente miúda para escrever. Funcionou e funciona muito bem. Um layout inteligente e agradável e textos muito bem elaborados. Show.

Hoje tivemos o lançamento oficial do portal AvaíMania para engrossar as redes de informação ligadas ao Leão da Ilha. Acesse, informe-se e divirta-se nesse novo espaço de interação azul e branco. E pensa que a coisa para por aqui? Nada disso. O leitor Eduardo Nicolich resolveu criar um endereço no Twitter para o torcedor avaiano enviar mensagens de agradecimento ao nosso ex-comandante, Paulo Silas. Segundo Eduardo ele mesmo tomará as providências necessárias para que todas as mensagens cheguem até esse treinador que marcou uma das eras mais vitoriosas do clube de nosso coração: Valeu Silas

Jogo de Um só coração

| 0 comentários
O jogo Avaí x Santos de hoje será diferente. Embora estejamos enfrentando um dos clubes mais tradicionais do futebol brasileiro, o torcedor avaiano estará (ainda mais) ligado no time azul que pisará o tapete verde da Ressacada. É uma partida de despedidas, homenagens e simbolismos. Mas não se iluda o Avaí que muito ganhar essa confronto, pois é questão de honra para os atletas dar a vitória de presente para Silas. Creio que teremos um jogão de bola.

A nação azurra dará um "até breve" à Paulo Silas, um dos técnicos mais vitoriosos do Avaí FC em toda sua história. Depois de 20 meses de uma relação esportivo-emocional sem precedentes, o ex-comandante avaiano dirige o time pela penúltima vez, mas se despede hoje da torcida, já que a cidade do Recife é um pouco longe pra gente visitar na última rodada do Brasileirão. Nos despediremos também de uma das melhores equipes que já foi formada por nosso clube, mas esses, bom, esses a gente tem a esperança de reencontrar a maioria em meados de janeiro, quando do início do estadual de 2010.

Nos despediremos também da vitoriosa campanha Um só coração que conseguiu arrecadar milhares de brinquedos que farão a alegria de muitas crianças carentes da Grande Florinópolis. Se você ainda possui um brinquedo disponível em sua casa, aproveite e separe para levar ainda hoje. Esse domingo será de celebração por todas as conquistas alcançadas em 2010. É dia de termos Um só coração de agradecimento em nosso templo sagrado. Vou eu com toda minha família e mais alguns brinquedos. O Natal é logo ali, não é mesmo?

Aos que não subiram

| 1 comentários
Barriga

Amanhã tem jogo

| 0 comentários
Avaí e Santos se enfrentam amanhã pela penúltima rodada do Brasileirão 2009, às 17hs, na Ressacada. Para esse jogo teremos os retornos de Emerson e Ferdiando, que cumpriram suspensão na última rodada. Em contrapartida não teremos Marquinhos, suspenso pelo terceiro amarelo recebido contra o Santo André. Em seu lugar entra Muriqui, o demonho afro-descendente da Ressacada. Caio recebe mais uma oportunidade de mostrar seu bom futebol e fora isso é o time que já conhecemos de cor e salteado.
Pelos lados da Vila Belmiro nenhum mistério também. Ontem mesmo o técnico Vanderlei Luxemburgo definiu a equipe que entrará em campo nesse domingo: Felipe; Pará, Adailton, Eli Sabiá e Léo; Rodrigo Mancha, Rodrigo Souto, Paulo Henrique Lima e Madson; Neymar e Kléber Pereira. Fonte base Globo

É temporada de caça

| 0 comentários
O Goiás planeja contratar um pacotão de reforços e adivinha quem é o seu alvo principal? Exatamente, o Avaí. Embora fazendo o jogo sigiloso de bastidores, a imprensa goianiense já descobriu que o time esmeraldino está de olho em quatro destaques avaianos: Augusto, Ferdinando, Léo Gago e Muriqui. Sinceramente, não creio em bruxas.

Fogo amigo
A mira está armada até dentro de nossa própria casa. Silas declarou ontem em alto e bom som que pretende indicar jogadores do elenco avaiano para onde quer que for, nada mais normal. O problema é que o ex-treinador azurra tem muito bom gosto e isso pode significar a evasão de nossos principais atletas de verdade. Duvido, por exemplo, que ele indique Marcus Winícuis para alguma equipe. Seus futuros patrões se sentiriam traídos e ele não aguentaria 15 dias no cargo.

Não é bem assim
Diante de todas essas ameaças e das muitas que ainda ouviremos pela frente, o torcedor avaiano encontrou bons motivos para se tranquilizar com as palavras que ouviu ontem de sua diretoria, dando conta que a intenção é manter até 85% do elenco. Isso é um refrigério para a alma azurra, uma vez que a vitoriosa campanha de 2009 atiçou os olhares de mercado do futebol em direção à Ressacada. Mas que ninguém se iluda, segurar todo esse percentual será uma tarefa digna de super heróis.

O mundo ainda gira

| 1 comentários
Passados os momentos iniciais da notícia da saída de Silas do Avaí, a vida esportiva avaiana começa sua jornada ao estado de equilíbrio. Do ex-técnico azurra não há mais nada a acrescentar, a não ser talvez colocar a foto dele no cabeçalho do blog, mas agora já é tarde.

Razões para a saída
Como já esgotado em quase todos os canais de comunicação, após 20 meses de relacionamento o desgaste realmente aconteceu. Isso é absolutamente normal, até porque internamente temos até tres pontos de vista diferentes para um mesmo time: a de Silas, a dos parceiros e a do próprio clube. Sim, todos querem as vitórias, mas cada um enxerga caminhos um pouco diferentes um do outro.
O outro ponto discordante foi aquela que trata de valores. Silas chegou ao Avaí ganhando R$15mil. Após as etapas sucessivas de conquistas, viu seu salário ser alçado ao patamar dos R$60mil mensais. O Avaí acenou com R$80mil, o que pra mim e pra você é uma fortuna, só que ao olhar para trás na tabela dessa série A, Silas via treinadores recebendo até quatro vezes mais. Ponha-se no lugar dele.

Perigo à vista
Esse foi um momento de teste para o Avaí, e isso em todos os seus setores. O profissionalismo que alardeamos ao longo de todo esse ano teria que passar pelo crivo das negociações para renovação do contrato de Silas, o xodó de toda uma nação. Se você pensar bem, temos vários elementos que poderiam ter suscitado uma grave crise, daquelas que poderiam colocar em xeque a excelente relação entre Silas, a diretoria, os parceiros, torcedores e até mesmo a imagem final do vitorioso ano de 2009.

Positivo
O que mais me chamou a atenção nesse processo foi a posição firme da diretoria avaiana em respeitar o seu planejamento para 2010. Nele cabe um técnico que ganhe até um determinado valor mensal, doa a quem doer. Seria muito mais simples e simpático para com a nação azurra que esse contrato fosse renovado pelo dobro, sei lá, mas aquele tempo do jogo de cintura financeiro já não encontra mais guarida na Ressacada: “Ah, vamos fechar assim mesmo, depois a gente vê. Vamu, Vamu, Avae". Nada disso, meu amigo, emoção excessiva e negócios não combinam.

Com essa postura a diretoria avaiana chama para si a responsabilidade de manter o nível do futebol atingido na era Silas. Particularmente fico muito tranquilo, pois mesmo sabendo da capacidade de nosso ex-comandante, não esqueço que após aquela derrota no primeiro turno para o Botafogo, quando cavamos mais um palmo para o sub-fundo do poço, Silas foi chamado pelos dirigentes e teve questionado o seu esquema tático, os seus pedidos de medalhões e por aí afora. Não foi Silas que colocou o Avaí no prumo, foi a diretoria, sejamos honestos. Coube ao treinador exercer o seu brilhantismo na nova mentalidade implantada no departamento de futebol. E funcionou. E está funcionando. Assim sendo, só podemos esperar um Avaí ainda mais forte em 2010.

Adeus, razão

| 9 comentários
Um ano e oito meses após ser contratado, Silas não é mais o técnico do Avaí. Como sabem, costumo olhar os profissionais do futebol pela ótica da relação trabalhista. Não os vejo como robôs de produção, claro que não, mas à priori a parte emocional ficaria toda ela praticamente a cargo do torcedor. Fora estes, aos demais cabe a busca pelos resultados, planejamento estratégico, equilíbrio financeiro, gols, títulos etc, ou seja, uma empresa normal.

Essa máxima pessoal não se confirmou ontem à noite, quando à caminho de um bate-papo com amigos, ouvi no rádio a notícia da saída de Silas e me peguei inadvertidamente triste e inseguro. Tentando racionalizar esses sentimentos, pensei que isso estava acontecendo por conta das vitórias que nos sobreveio pelas mãos de Silas. E com essa vitórias pudemos, finalmente, levantar nossas cabeças, retirar a faixa de perdedores das testas e voltar a sentir o bom orgulho, aquele que nos faz bem e não prejudica ninguém. Não adiantou nadinha, amigo.

Ao iniciar esse texto pensei em não dizer “obrigado Silas”, pois ele apenas teria cumprido com competência as cláusulas contratuais onde rezavam o acesso à série B, o título estadual de 2009 e a permanência na série A. Cumpridas estas metas avençadas entre ele, a diretoria e os torcedores, diria um solene “Parabéns, Silas”. Nada mais justo e tecnicamente perfeito para a ocasião, pensei eu. O problema é que no momento em que escrevo esse post me sinto realmente grato à esse cara sensacional, que chorou com ex-drogados, pediu para uma criança dizer “Te amo, vovó” e fez toda uma nação gostar ainda mais do meu Avaí. Por isso e por muitas outras coisas, obrigado, Silas, obrigado mesmo. No próximo post eu falo com a razão, porque nesse não deu.

Reconhecimento nacional

| 4 comentários
UOL
“…Neste Campeonato Brasileiro da Série A, ele montou o time considerado sensação da temporada e obteve uma das vagas na próxima Copa Sul-Americana…”

Estadão
“…Neste ano, o treinador conquistou o título do Campeonato Catarinense e impressionou com uma grande reação durante o Brasileiro…”

Gazeta Esportiva
“…Dessa forma, Silas deixa o Avaí depois de realizar grande campanha no Campeonato Brasileiro, em que guiou o clube à Copa Sul-americana de 2010, algo inédito na Ressacada…”

ESPN
“…A torcida do Avaí recebeu uma péssima notícia na noite desta quinta-feira. Um dos ídolos dos fãs catarinenses, o técnico Silas não permanecerá no clube de Florianópolis em 2010 e se despedirá do time após o Campeonato Brasileiro…”

Globo.com
“Após entrar para a história do Avaí, Silas deixa o clube no final do ano”Fonte base Infoesporte

Põe na água

| 1 comentários

A figueirização do futebol

| 17 comentários
No post de hoje intitulado A avaianização do Figueirense, o jornalista Ney Pacheco resolveu buscar no Avaí a inspiração para explicar os últimos desatinos de seu clube. Num texto primoroso em sua forma mas com conteúdo que derrapa inclemente pelo desconhecimento das diferenças das bases estruturais dos clubes da capital, Ney procura traçar um paralelo do amadorismo presente em seu clube com aquele que já foi a tônica do Avaí FC. Para isso atribui ao Avaí termos como “uma bagunça, sem rumo, sem norte, sem convicção. Tudo aquilo que divertia a nós, torcedores alvinegros (...)”.

Não cometerei o erro de descontextualizar suas palavras e em cima disso promover a sua demonização. Percebo, por exemplo, que Ney fala de um Avaí do passado, conquanto um passado bem recente, quase colado ao período do nada-esportivo de seu próprio time. Também reconheço a mania que os avaianos têm de transferir para a imprensa boa parte de seus infortúnios esportivos e administrativos, mas não vejo correlação entre os sintomas que cada clube tenha apresentado nesses períodos de vacas magras.

A robotização
O primeiro grande erro de Ney vêm de citar fatos e pessoas sem dar-lhes a devida nomenclatura. Que me lembre, usei desse subterfúgio uma única vez no blog, atitude que me envergonha até hoje. Espera-se de um formador de opinião a devida coragem para citar acontecimentos e dar nome aos seus protagonistas. Também não vejo como explicar as “desandanças” do Figueirense tendo como parâmetro os antigos erros do Avaí. Pecamos pelo amadorismo, sim, mas não é esse o problema atual do clube do Estreito. Embora com uma administração embotada, o problema principal foi a busca desenfreada pelos lucros, o que tornou o clube engessado, frio e robotizado. O que se viu foi a extinção do relacionamento entre o clube e seu torcedor. Assisti os últimos jogos no Scarpelli em função da campanha Um só coração e testemulhei uma torcida que não aguenta mais esse modelo (?) de gestão. Um pouco de paixão não há de afastar os investidores tão ávidos por números.

Enquanto isso
Os problemas do Avaí passaram pelo amadorismo, isso é fato, mas vimos que boa parte desse calcanhar de Aquilies pode ser resgatada em menos de dois anos. Inglória será a tentativa de atrair o coração do torcedor alvinegro para dentro do Scarpelii, afastamento esse que se viu repetir por toda a série B. Apesar de tudo, temos um presidente que é torcedor, que chora com o clube e que faz dele um motivo a mais para seus projetos de vida. Embora esses elementos sejam meramente emocionais, vemos isso transpassar radicalmente para os jogadores e torcida de forma sintomática. É um vírus, uma praga, e que como tal se alastra. O grande erro de Ney foi analisar os problemas de seu Figueirense pela mesma ótica de sua diretoria, onde um mais um é sempre dois. Aqui no Carianos, por exemplo, um mais um pode ser uma nação inteira.

Fogueira primitiva

| 5 comentários
Iniciei meu dia, como de hábito, com minhas leituras obrigatórias. Já me preparando para as Primeiras do dia, me deparei com um dos textos mais decepcionantes desta minha curta vida de blogueiro. O problema é que esse texto veio de um de meus gurus da blogosfera, de uma pessoa que procuro me inspirar para fazer um blog cada vez melhor. Sinceramente, perdi o rumo das postagens de hoje. Falaria da novela protagonizada por Silas, que aliás de novela não têm nada, pois já virou um espetáculo do non sense. Mas mudei de idéia e vou falar de um de meus tabus "blogosféricos".

Há dois assuntos que me são tabu, e que por isso raramente toco aqui no blog: a imprensa e o Figueirense. Não falo de ambos por seguir o preceito básico de que se você quer "matar" um concorrente, comece por não falar dele. Depois não dê brechas para que seu nome venha à tona. Esqueça-o. Embora sejam dois temas extremamente populares, quase populistas, daqueles que alavancam audiência, pageviews e comentários em um blog avaiano, prefiro não vestir a capa de justiceiro fajuto em troca de alguns acessos totalmente desnecessários. Mas hoje conseguiram me irritar. Essa é a segunda vez que isso acontece desde 07/04/09 quando o Avaixonados entrou no ar. Antes do meio dia estará postado.

A agilidade da informação

| 2 comentários
Foi-se o tempo onde um cliente mal atendido passava essa informação para outras 14 pessoas. Hoje não há mais limites para a dispersão da informação. Prova disso é que a Análise, Pesquisa e Planejamento de Mercado realizou pesquisa com mil pessoas no Estado de São Paulo sobre o caso Uniban, em que a estudante Geyse Arruda foi hostilizada por estudantes por usar um vestido curto.

De acordo com o estudo, 44% dos entrevistados dão razão à aluna, 22% aos estudantes que a hostilizaram e 34% preferiram não responder. No que diz respeito à primeira atitude da Universidade, de ter expulsado a aluna, a maioria não concordou com a medida (83%). Apenas 12% apoiaram e 5% preferiram não responder. A Uniban voltou atrás com relação à decisão sobre a expulsão. O estudo também aponta que o caso é conhecido por 95% dos paulistas. Digitando o nome da moça no Google você encontrará mais de 265mil páginas relacionadas a ela, o que só fez aumentar depois que publicaram algumas fotos de seu Orkut pessoal, mas que eu não recomendo a ninguém. Fonte base CCSP

Esforço reconhecido

| 0 comentários
parabens

Mais do que degraus, segurança

| 10 comentários
Até o início do Catarinense teremos o rebaixamento de seis degraus dos setores C, D e E. Para o Brasileirão, em maio, já teremos mais 15 degraus no Setor B, e com tudo isso a capacidade total da Ressacada será de 22 mil lugares.

O que diz a matemática
Com 10.096 pessoas por jogo, o Avaí fica à frente apenas de Santos, Santo André e Barueri em média de público na série A desse ano. Assim, a matemática nos dá subsídios para acreditar que estamos jogando dinheiro fora na ampliação do templo sagrado do Carianos. Levando em conta a capacidade atual da Ressacada, de 15.800 lugares, temos uma ociosidade de mais de 36% nas arquibancadas. Está sobrando espaço, portanto, não precisamos de mais degraus.

O que diz a física
Mas Isaac Newton discordaria desse ponto de vista matemático, pois a sua lei mais famosa (dois corpos não podem ocupar o mesmo lugar ao mesmo tempo) exige que a Ressacada seja ampliada, sim senhor. Não apenas a lei de Newton, mas todos os torcedores e a diretoria avaiana também viram acontecer pelo menos tres superlotações esse ano: na decisão do Catarinense e nos jogos contra Flamengo e Corínthians. Em todos eles foi anunciado um público de cerca de 15.500 pessoas, embora qualquer bombeiro meia-boca pudesse calcular pelo menos 20mil almas presentes em cada um desses eventos esportivos. Esse é o grande problema.

Overbooking
Percebemos que as projeções que apontam 30% de não comparecimento de sócios aos jogos não aconteceu, o que gerou uma venda excessiva de ingressos. Isso explica tantos torcedores nos parapeitos, escadas e até mesmo na costeirinha. Caso estes decidissem subir, teríamos um caos instalado nas arquibancadas. O mau uso da capacidade da Ressacada foi o grande pecado da diretoria azurra em 2009, um clube que atingiu um nível de profissionalismo invejável em tantas áreas. Felizmente não fomos castigados, mas vidas preciosas foram colocadas em risco. Mais do que degraus, precisamos de segurança, e que isso fique bem claro.

Novelas da bola

| 0 comentários
. Avaí e Santos estava marcado para domingo, aí passou para sábado e depois para domingo novamente. Até essa manhã continuava o boato que é domingo mesmo.
. Silas teria reunião ontem com a diretoria para dar sua resposta relativa à proposta avaiana para continuidade de seu contrato. Mas Silas tinha compromisso ontem em SP, então a reunião passou para hoje. Eduardo Gomes, vice-presidente do clube, já disse que não vai esperar muito, não.
. A Ponte Preta fechou com Sérgio Guedes, o Cruzeiro com Adilson Batista e o Grêmio está indo forte pra cima de Dorival Júnior. Se liga aí, Silas, senão vai acabar te sobrando o Bolsa Família.

Os pânicos masculinos

| 3 comentários
Enquanto o estudo das mulheres exige filosofia, antropologia, medicina e compêndios e mais compêndios de axiomas e especulações, o manual dos homens caberia num PDF. Com base nessa simplicidade hercúlea foi elaborada uma listinha dos 10 maiores medos masculinos. Tem que ser muito cara de pau pra negar mais de tres:
10. Impotência - ela ronda o universo masculino tanto quanto a morte espreita os vivos.
9. Separação - Homens sem patrimônio costumam sair dos casamentos com as mãos abanando e os que o possuem, perdem cerca de 2/3 dele entre partilha de bens e pensões.
8. Carregar guarda chuva - homem que é homem prefere tomar banho na moleira. O pesadelo dos homens é sair à rua debaixo de um toró e abruptamente abrir o maior sol. A vontade é de jogar fora.
7. Carregar coisas - Deus fez o homem para carregar arco e flecha e na falta deles, coisa alguma. Desconfie de qualquer homem que ande com as mãoes ocupadas. No mínimo é um metrossexual que não vive sem a sua pochete.
6. Calvície - mentira, não é dos carecas que elas gostam mais.
5. Médico - um cara mal humorado que te proíbe cerveja e churrasco deve ser temido mesmo. Homens jamais procurariam os médicos, só o fazem porque as mulheres os levam pelo braço.
4. Ganhar menos do que a mulher - a derrota do mito do cabeça do casal. Um dos nossos maiores pesadelos, quase igual a perder o emprego.
3. Perder o emprego - a derrota do mito do arrimo de família, um caos, um tipo de impotência sem a participação direta do pênis.
2. Pinto pequeno - milhões de SPAMs não podem estar errados todos ao mesmo tempo. Sabemos racionalmente que as mulheres se preocupam com outros fatores além do tamanho do documento e, além disto, se surpreendem negativamente com os superdotados. Mas, quem vai nos convencer disto?
1. Falhar na hora H - a sexualidade do homem é basicamente constituída de um botão liga/desliga Assim, quando o precioso botão inadvertidamente nega fogo diante da mulher dos sonhos, é hora de tocar o horror e pensar seriamente em enfrentar o medo nº 5. Dica Blog Pernambucanidade

Avaianidade que vêm de Brasília

| 1 comentários
"Fala, Gerson. Tudo bem? Como deves saber, por já ter comentado no teu blog algumas vezes, moro em Brasília desde 2005. Nunca, nesse tempo, deixei de usar minhas camisas do Avaí pelas ruas da capital federal. Eventualmente alguém reconhecia - o povo aqui torce muito para times do RJ - e fazia um comentário tipo "ah, é time do Guga". Uma vez, ao sair de uma lanchonete, um senhor me perguntou se era o uniforme da Argentina. Respirei fundo e respondi, com simpatia, que era do Avaí.

Isso até o ano passado. Este ano mudou completamente a reação das pessoas aqui. Além dos meus amigos claramente torcendo para o Avaí como segundo time, pude ver nas ruas as pessoas parando e conversando sobre o nosso Leão. O ápice foi neste domingo, quando eu e minha namorada fomos a uma churrascaria. Os donos, os gerentes e boa parte dos garçons são gaúchos. Logo na entrada, o gerente veio me dar os parabéns pela campanha do Avaí. Como bom mané, fiquei desconfiado, achei que era papinho para agradar cliente. Mas, depois, vi que não era só isso não. Sem brincadeira, quase todos os garçons que passavam vinham falar do Avaí, do Silas, da campanha, mostravam simpatia à nossa maneira de atuar e de respeitar os adversários. Um deles até falou que o Avaí mostrou ao Brasil como se faz uma boa campanha, que a receita usada por Zunino deveria ser repetida por todos os clubes.

O mais engraçado nesse história é que ninguém, nesses cinco anos por aqui, veio falar comigo sobre o time do Estreito. Ninguém. Nem ao saber que eu sou de Florianópolis, nem conhecidos que sabem do meu amor pelo clube. Pela arrogância que bem conhecemos, o outro time nunca passou de piada para o povo de Brasília. E sabe que eu até procurava defender o primo segundo? Era uma coisa do tipo, tão falando mal do rival, tão falando mal de Florianópolis e de Santa Catarina.
Um forte abraço, Mário Coelho.

Vejo coisa

| 0 comentários
Saiu há pouco a lista de candidatos ao prêmio Craque do Brasileirão de 2009. O Oscar do futebol brasileiro não será disputado por nenhum jogador avaiano, o que vamos e venhamos, é esquisito. Mesmo sabendo da pouca expressividade do clube Avaí em relação aos gigantes nacionais, não seria nenhum favor ter nesse papelzinho mequetrefe o nome de Muriqui. Note que estou sendo econômico.

Assim, o Avaí estará na disputa apenas na categoria de melhor treinador: Silas foi indicado ao troféu, ao lado de Andrade e Celso Roth. Seguindo a lógica, onde Flamengo e Atlético-MG tiveram jogadores indicados, Silas é barbada, já que foi o único dos tres treinadores a ter feito mágica com um bando de "não premiáveis". Exagerei?

Pra começar o dia

| 0 comentários
. Suspenso pelo terceir amarelo, Marquinhos está fora do jogo contra o Santos no próximo sábado. Devemos entrar com Caio que anda jogando uma bola redondinha.
. Cada vez mais fortes os boatos sobre a permanência de Muriqui para 2010. Pelo menos para o primeiro semestre.
. A Ponte Preta fechou com Sérgio Guedes, o Cruzeiro com Adilson Batista e o Grêmio continua sem técnico. Hoje à noite tem a segunda rodada de negociações entre Avaí e Silas. Tenso.

Mulherão é isso

| 10 comentários

Indignação em preto e branco

| 0 comentários
Até hoje só havia surrupiado comentários de blogs avaianos, mas esse aqui, do torcedor alvinegro DeGuga, fui buscar lá no blog do Tainha. Uma sequência emocionada de críticas onde o leitor acaba por questionar o clube, seus torcedores, a imprensa e blogueiros em geral. Originalmente endereçadas aos que fazem parte do universo do clube do Estreito, pode ser uma oportunidade de reflexão para todos nós, pois o futuro é logo ali na esquina e dele ninguém sabe. Editei o texto para que a leitura ficasse facilitada, mas você pode ter acesso ao seu conteúdo completo clicando aqui:
Não teve empenho durante o campeonato inteiro. Os jogadores, contratados por uma diretoria incompetente, a qual os blogs defenderam o ano inteiro, vieram para Florianópolis passear, para balada, para festejar. Os blogs erraram mais uma vez, se omitindo e não divulgando a tão famosa lista de baladeiros (...).
E o técnico? Falar o que de um técnico desses? Analisando os números, seu desempenho é muito semelhante ao de Roberto Fernandes. Perdeu jogos sozinho, escalando mal o time e ficando de picuinha com o Edson. Se o grupo estava rachado, culpa dele também que não soube administrar seus comandados. A torcida (...) depois do jogo de ontem, era o momento certo. Tinha que (...) mostrar sua indignação e não abaixar a cabeça como quem diz “eu aceito tudo” e ir embora. Diretas já! Chega de diretoria se escondendo".

Os escolhidos

| 0 comentários
Além do rebaixado Sport e do Corinthians, já classificado para a Libertadores, outros três clubes conheceram seus destinos em 2010 depois da rodada do fim de semana. Avaí, Grêmio e Goiás, respectivamente sétimo, oitavo e nono colocados, disputarão a Copa Sul-Americana de 2010.

Dica do Juca
"Se o São Paulo perder do Goiás, no Serra Dourada; o Flamengo empatar com o Corinthians, no Brinco de Ouro; o Inter ganhar do Sport, na Ilha do Retiro e o Palmeiras ganhar do Galo, no Palestra Itália, todos chegarão à última rodada com 62 pontos. Pontos corridos... que chatice". Juca Kfouri

Revista do Avaí
A 6ª edição da Revista do Avaí será publicada no mês de dezembro, após o término do Campeonato Brasileiro da Série A e antes do Natal. Promete ser bem interessante, com participação ativa dos torcedores avaianos (mais aqui). Nós, blogueiros avaianos, também esperamos a segunda parte da reportagem que fala do universo da blogosfera azurra, iniciada na 5ª edição e cuja sequência foi confirmada pelo editor chefe da revista. Vamos aguardar e torcer por um bom trabalho.

Trabalhando certo

| 3 comentários
Silas já recebeu a proposta do Avaí na semana passada. Amanhã à noite teremos mais uma rodada de negociações na Ressacada e sobre a mesa as partes colocarão o que esperam um do outro para 2010 e aquele leilãzinho básico. Sobre esse tipo de negociação costumo ser muito pragmático: se Silas quiser ficar, ótimo, se não quiser, tenho convicção que o clube já tem seus bons planos B e C. Zunino têm Silas como um filho, Silas têm Zunino como um pai, mas parente são os dentes.

Particularmente estou gostando muito desse posicionamento da diretoria avaiana no tocante à estratégia para renovações de contrato, não só de Silas como de todo elenco. Soube esperar o melhor momento e não saiu abrindo a “burra” como se dependesse mais dos funcionários do que eles do clube. Muriqui no Palmeiras, Gago no Vasco, Marquinhos Werder Bremem, Silas na Ponte, mas proposta concreta que é bom, até agora nada. Não esqueçamos jamais que o Avaí é um dos raros clubes do futebol brasileiro que paga em dia, o que não é pouca coisa. Estou desconfiado que grande parte dessa “cacalhada” boa de bola fica para 2010. Comandante incluso. Fonte base ClicEsportes

Tudo choncho

| 0 comentários
Depois de mais uma desidratação por excessiva exposição ao sol, fui ao Dermatologista e ele me deu um esporro antológico: “Põe uma coisa nessa tua cabecinha: tu é um europeu nascido em continente errado”. Isso foi há cerca de dez anos e obviamente que ele falava não do meu charme ou conta bancária, mas da fragilidade de minha pele polaca, ou alemoa, que “seje”. O problema é que eu sou bem alemãozinho mesmo: perfeccionista, detalhista, rígido nas normas, enfim, um brasileiro todo errado. Não fosse um fenômeno sob os lençóis, jamais teria conseguido esposa.

Eu acreditei
Assim posto, quando Silas disse que o time lutaria pela Libertadores eu acreditei, é claro. Embora já tenha particularmente desistido desse sonho há muitas rodadas, esperava a pegada e a qualidade de futebol que se espera de um time que luta por uma competição dessa envergadura. Talvez por isso tenha ficado tão irritado por aqueles primeiros 35min do jogo de ontem contra o péssimo Santo André. Desanimado, dessarrumado e tirando o pé de todas as divididas, a equipe desdisse o que Silas havia prometido. Daí pra frente oscilamos entre o “quero... não quero” até o fim do jogo. Todas as vezes que quisemos fomos lá e balançamos as redes. O problema é que o Avaí não quis na maior parte do tempo, o que nos acarretrou a primeira derrota por quatro gols no campeonato.


Meio desanimado, fui assitir aquela droga de Fantástico, com direito à novelinha de adolescentes raquíticas e "mea culpa" desengonçada do pugilista Obina. Depois vi os gols da rodada, lavei os pés e fui pra cama. Pensa que o placar foi muito melhor que o do ABC paulista? Que nada, um 0x0 choncho. Na próxima eu tomo banho geral.

Todo pecado será castigado

| 2 comentários
GuilhermeNa contagem regressiva para o final da série A fomos ao ABC paulista enfrentar o time mais veterano (idade dos jogadores) e abusamos de errar. Sinceramente, sempre que entramos com Marcus Winícius entre os titulares eu me preocupo, e muito. Nessa “vibe” de Marcus Winícius ficamos com um espaço entre zaga e meio sem marcação e foi por ali que o Ramalhão levou mais perigo a nossa meta. O fato é que apesar de termos dois espaços, entre a zaga e o meio pelo lado direito, e outro entre o meio e Willian, ainda assim levamos mais perigo ao gol adversário na primeira etapa. Não fosse aquele pênalti e a atuação impecável do goleiro Neneca, teríamos tido mais sorte no péssimo gramado do Santo André.

Segundo tempo
Voltamos mais ofensivos e tomamos o segundo gol num contra-ataque onde ninguém acompanhou o atacante do Santo André, que acabou fazendo um golaço. Nossa esperança voltou na seqüência com a entrada do Muriqui que logo correspondeu com um golaço. Esperança renovadas, fomos para frente e com a qualidade de Muriqui, Marquinhos, Caio e Willian, tive a convicção de que o empate estava pertíssimo. Ledo engano. Num lançamento de Neneca e uma ajeitada de Augusto para o meio da área, tomamos o terceiro gol. Fato é que ainda fomos para cima e numa linda reposição de bola de Martini (tem que destacar) a bola sobrou nos pés de Willian que tocou para Muriqui nocautear o goleiro do Santo André e ficar assistindo o gol de Marquinhos, que não tinha nada a ver com a história. Tomamos mais um no apagar das luzes e fim de papo.

Poderia ter sido melhor
Por mais que seja fim de campeonato e que nosso ego esteja inflado pelo maravilhoso ano e projeção de um futuro ainda melhor, não dá para tomar tantos gols de uma equipe como o Santo André. A bola pune esse tipo de pecado, principalmente quando se enfrenta um time com nome de santo. Não foi um jogo de todo ruim de nossa equipe, conseguimos por muitas vezes levar perigo ao gol do Santo André, em alguns momentos tocamos muito bem a bola, mas falhamos na marcação e desperdiçamos alguns gols que poderiam ter alterado o panorama final.
Não tenho muito a lamentar, afinal esse jogo serviria apenas como uma cereja no bolo, pois o final de semana foi quase todo ele perfeito. Mas que poderia ter sido melhor, isso poderia.

Sds Azurras, Guilherme Quadros
(@gui_quadros)

Os gols de Santo André 4 x 2 Avaí

| 1 comentários

Côsa linda. Pra nós

| 0 comentários
Quando a situação não é boa, sempre aparece um pra atrapalhar. Foi isso o que aconteceu hoje de manhã na Ressacada, na vitória de 3x0 (um gol de Laércio e dois de Roberto) do Avaí pra cima do combalido primo-segundo do Estreito. Esse jogo foi válido por mais uma rodada do returno da Copa SC, sendo que no turno já havíamos vencido por 2x0 lá dentro do Scarpelli.

Bom, acho que agora chega, vamos deixá-los em paz. De fantasmas já bastam aqueles que estão rondando o bairro do Estreito e circunvizinhanças. Aliás, apenas pra concluir, agora eles também concordam que o time principal é, confirmadamente, um time de série B jogando a série B, né? Foto Avaí FC

Pedreira pra todo mundo

| 0 comentários
Ninguém se iluda, hoje o Avaí terá no Santo André um dos mais difíceis adversários nesse campeonato. Com parcos 35 pontos e ostentando a mísera penúltima posição na tabela, o clube paulista não pode nem pensar em empatar esse jogo, se é que ainda acredita em fugir do rebaixamento.

O Santo André também não terá nenhuma moleza, haja vista que a equipe azurra, que já demonstrou não estar de gaiata na competição, ainda cisca com o sonho da Libertadores. Acredito que todo esse furor emocional do Ramalhão pode ser um de nossos aliados, pois o compromisso radical com a vitória pode cegar o setor defensivo de nosso adversário, e aí nóis pimba.
Com 53 pontos, o Avaí é o sétimo colocado e mesmo que vença não sai desta posição. No entanto, uma vitória pode deixar o time a um ponto da zona de classificação à Libertadores caso Atlético-MG e Internacional empatem no Mineirão.

Desfalques
Emerson e Ferdinando desfalcam o Avaí, entrando Anderson e Marcus Winícius. No Santo André, o técnico Sérgio Soares não conta com o lateral-esquerdo Ávine, lesionado, e o atacante Renato Dias, suspenso. Os dois já não atuaram na última partida. As esperanças da equipe continuam nas costas do trio parada-mole Marcelinho Carioca, Fernando e Gustavo Nery. Esse é um daqueles jogos onde se pode esperar tudo, inclusive nada. Vamos acompanhar tudo isso à partir das 17hs de hoje.

Até breve, não

| 5 comentários
adeus

Calçada da fama do Arsenal

| 2 comentários
O Arsenal, da Ingaterra, teve uma ideia interessante. O clube possibilita ao torcedor ter seu nome impresso em placas de granito num tipo de calçada da fama. Pagando um pouco mais o torcedor pode colocar o seu nome mais o do seu ídolo, e com um pouquinho mais de libras tudo isso pode ser feito em ouro. O institucional do site do Arsenal diz mais ou menos o seguinte:

"Estamos construindo um novo marco para o Arsenal no Emirates Stadium, o Armoury Square. Composto de pedras de granito personalizado dedicados a grandes jogadores do clube e colocado na frente do Emirates Stadium, é um lugar onde você e seus entes queridos estarão lado a lado com as lendas. Esta é a sua chance de comprar uma das pedras e personalizá-la com seu próprio nome e mensagem. Um presente perfeito para amigos da família ou para si mesmo, pois assim as pedras podem celebrar o seu amor ao Arsenal". Dica do Alemão do Sofredores, por e-mail

Clássico de "brinquedos"

| 0 comentários
Amanhã é dia de clássico pela Copa SC, às 10hs da manhã, na Ressacada. Se Avaí e Figueirense vão disputar alguma coisa, não interessa se é de cuspe à distância, a rivalidade é enorme e ninguém quer perder. Mas isso só vale para dentro das quatro linhas, principalmente porque teremos mais uma coleta de brinquedos para a campanha Um só coração.

Por isso nosso pedido é que você já vá se preparando aí para descobrir um bom brinquedo para levar amanhã. Como você já sabe essa ação visa a arrecadação de brinquedos para as crianças carentes da Grande Florianópolis e com a sua ajuda a gente vai fazer esse natal ser especial pra muita gente. Gente que não tá nem aí pra rivalidades.

O confronto dos parceiros de acesso

| 1 comentários
Santo André e Avaí se enfrentam em situação adversa
Matéria do Diário do Grande ABC
Santo André e Avaí fecharam 2008 com o privilégio de disputar a Série A do Campeonato Brasileiro. Na ocasião, o time do Grande ABC sagrou-se vice-campeão da Série B, com 68 pontos, seguido de perto pelos catarinenses, em terceiro lugar, com 67 - o campeão foi o Corinthians, que sobrou com 85 pontos. O ano de 2009 chega ao fim e as equipes se encontrarão amanhã, no Bruno Daniel, em situações bem distintas. Enquanto os andreenses ocupam o 18º lugar, com 35 pontos, à beira do rebaixamento, os visitantes - na sétima posição, com 53 - sonham com a vaga no G-4 (grupo dos quatro classificados à Libertadores de 2010) do Brasileiro.

Para se manter na Série A, o Ramalhão terá de superar Avaí, Náutico e Internacional nas últimas três rodadas e torcer por resultados adversos de Fluminense (17º, com 39) e Botafogo, 16º e primeiro fora da zona de rebaixamento, com 41. Já os catarinenses precisam vencer Santo André, Santos e Náutico e ficam na expectativa por resultados adversos de Cruzeiro (sexto, com 55), Atlético-MG (quinto, com 56) e Internacional (quarto, com a mesma pontuação).

A situação dos times só se equipara pelo fato de os técnicos já estarem planejando a temporada 2010. Independentemente da permanência na elite nacional, Sérgio Soares, do Santo André, já discute com a diretoria a renovação do elenco para a disputa do Paulistão. No Avaí, Silas já teve a primeira reunião para tratar da renovação de contrato. O treinador chegou a estar na mira do Grêmio e também interessaria à Ponte Preta.

A bela e a fera

| 0 comentários
Belíssima é a posição do Avaí no campeonato, o que não impede que tenhamos problemas para o jogo de amanhã. Sem poder contar com o zagueiro Emerson, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, Silas acabou optando por não arriscar algo novo e assim promove a entrada de Anderson Luis. Muito provavelmente o treinador deve ter dado a mesma orientação das outras vezes que Anderson entrou: “Se ela vier, fecha os olhos e mete bagão”. A outra mudança, essa todos já sabíamos, a entrada de Marcus Winicius para substituir Ferdinando, também suspenso.

Santo André
O time paulista joga em casa, o que não significa uma grande vantagem, uma vez que seu estádio vive às moscas. Entretanto a equipe vêm vitaminada pelo desespero, o mesmo sentimento que costuma transformar gatinhos preguiçosos em feras bestiais. Com apenas 35 pontos em 35 rodadas, o Santo André amarga a 18ª colocação na tabela e não pode nem pensar em empate. Ontem a diretoria resolveu dar mais um incentivo, prometendo pagar um “bicho” extra em caso de permanência na elite. Preparem-se, pois teremos pela frente um time encharcado de “amor à camisa”.

Salvem as baleias

| 0 comentários
O Instituto Sea Shepherd é uma organização que luta pela preservação da vida das baleias ao redor do mundo. Nessas imagens os caras vão pra cima do baleeiro japonês Yushin Maru sem nenhum medo de serem felizes. Nessa emboscada eles quase acabam virando o barco japonês mas também passam um grande susto. Para mais informações do Sea Shepherd basta acessar o seu site. Mamíferos por mamíferos, continuarei direcionando minhas merrecas para os meus aqui de casa.

Vendaval verbal

| 26 comentários
Declaração polêmica de Marquinhos. Em entrevista coletiva o atleta avaiano declarou que "Aqui ninguém me procurou e o nosso pensamento é de resolver primeiro com o Silas. Tomara que ele possa ir devagar nos cofres do clube para sobrar um pouquinho para mim também". Com isso Marquinhos deixa claro que está sendo deixado em segundo plano pela diretoria azurra e acusa veementemente o treinador Silas de ser o principal causador das dificuldades financeiras do clube. Agora eu tenho certeza, Silas não fica. Entendi errado? Fonte base ClicEsportes

Pôs agora

| 0 comentários
Acabo de ler no DC de hoje uma matéria por demais intrigante. Sob o título “Leão em alta no mercado” o repórter Cristiano Dalcin nos traz o ambiente de positividade avaiano em relação aos possíveis negócios para 2010. Fala dos assédios das empresas para colarem suas marcas ao lado da Marca Avaí, hoje sinônimo de retorno garantido. Va bene.

Segundo essa matéria o Avaí pode ter um incremento de receita de até 200% em relação aos valores atuais, que giram em torno de R$2milhões a R$3milhões mensais. Talvez esse seja o valor global, com cota de TV e tudo mais incluso, pois só na camisa não pode ser. Mas olha só o detalhe do texto: “De acordo com o presidente do Avaí, João Nilson Zunino, várias empresas importantes estão buscando informações sobre o clube, desde bancos até companhias relacionadas à energia. (...) De concreto mesmo, Zunino afirma que um patrocinador está muito interessado, porém pede que se guarde segredo até o dia 1° de fevereiro, prazo que deverá ser analisado pelo clube”.

Agora eu fico aqui pra lá de encafifado. Eu jurava que aquele "furo" do interesse do banco Santander não passava de fofoca. Então tereria o meu X9 acertado na dica dada ontem?

Ziczira no Carianos

| 2 comentários
Depois de tanta coisa boa acontecendo com o Avaí, já estava na hora de variar um pouquinho. Porque não um post só de coisas ruins?

Derrotas
Começando de baixo pra cima, os juvenis avaianos perderam a final estadual para o primo-segundo do Estreito. O jogo aconteceu ontem no Orlando Scarpelli e o placar foi de 0x1. Já na Copa SC e jogando na Arena Joinville, a equipe B do Avaí tomou uma pichotada de 6x1 do JEC. Nesse returno o nosso expressinho não anda muito bem das pernas.

Desfalques
Para a partida do próximo domingo contra o Santo André, o técnico Silas não poderá contar com o zagueiro Emerson e o volante Ferdinando, ambos suspensos pelo terceiro cartão amarelo recebido contra o Corínthians. Como esse é um dos últimos "bondes" que ainda resta passar nesse campeonato, as vagas estão sendo disputadas à tapa pelos possíveis substitutos.

Ventania
O vendaval de ontem danificou telhas dos setores A e D, alguns painéis caíram sobre automóveis estacionados e por pouco o belo placar eletrônico recém instalado não desmoronou.

Ronaldo na calçada da fama

| 4 comentários
Ronaldo
Eu sei, eu sei, esse assunto já está velho. O problema é que prometi tentar explicar pro Bruno Carvalho, blogueiro da Resistência Avaiana, essa atitude da diretoria azurra em homenagear o “Femônimo” dando a ele a possibilidade de imprimir seus pés na Calçada da Fama da Ressacada.

Concordo porque se a calçada é da fama, então fechou, porque Ronaldo é famoso mesmo. Também seria um desperdício tê-lo aqui e não fazer algo além de fotos e que ficasse registrado de forma palpável. Não se iluda, as pessoas que forem hoje lá no Carianos perguntarão: “Onde quitá o pé do Ronaldo?”. Queira ou não isso atrai público. Também é relevante o fato dele ter marcado seu primeiro gol aqui em nosso tapete verde no distante 1994, quando ainda tinha 17 anos. Esse gol foi importante pra ele e para a história do futebol brasileiro, por assim dizer.

Não concordo porque ele nunca vestiu o manto avaiano. Poderia parar por aqui, pois qualquer outra razão até perde o seu sentido diante deste argumento. Mas vamos lá: ele nunca torceu pelo Avaí, não é idolo da nossa torcida, não têm qualquer identificação com o clube e seus pés jamais marcaram um gol a nosso favor, nem em jogo beneficente. Até relevaria isso tudo, mas o problema é que essa gentileza da diretoria avaiana foi tratada com um desdém pra lá de "gorduroso". Ao tentar informá-lo sobre a homenagem, o presidente Zunino sequer pode falar com Ronaldo, tendo que se submeter a tratar o assunto com o assessor do jogador. No dia, momentos antes do mini evento, o moço não se dignou a ir até o local e tiveram que levar a argila até ele. O que poderia ter sido um momento bacana, acabou entrando para o rol das banalidades do Nazário carioca.

Que o Avaí repense as suas futuras homenagens, haja vista que equívoco semelhante aconteceu quando da entrega da primeira Medalha de Honra ao Mérito Saul Oliveira ao Sr. Fábio Koff, que não é manezinho, não é catarinense e muito menos avaiano. Ainda não inventaram um Marketing mais eficiente que aquele que respeita a identidade de uma instituição. No caso de um clube de futebol, todos aqueles que se doaram para o seu crescimento e conquistas dentro e fora das quatro linhas.

A sorte deles, por Vítor Birner

| 0 comentários
"Quem fatura com o futebol tem muita sorte porque somos apaixonados pelo esporte. O tempo passa e os jogadores ficam mais mimados, ricos e descompromissados com a camisa do time, razão do torcedor apoiá-los e de eles ganharem tão bem. Os árbitros conseguem perder o resto da credibilidade, se é que tinham alguma. Os cartolas são incapazes de administrarem seus times de maneira correta e, dependendo do caso, quando são oposicionistas, até adoram ver o que dizem amar perdendo as partidas. Os Tribunais da retrógrada “justiça” desportiva brasileira são incoerentes e não inspiram confiança.

No meio dessa coisa toda, ainda bem, há exceções. Se não fôssemos apaixonador por futebol, certamente a atividade teria perdido milhões de adeptos. E para desespero dessa gente toda que citei acima, a quantidade de dinheiro diminuiria, assim como os salários, visibilidade, valores de transações, poder, influência e qualquer coisa que lhes interessa, pois paixão, como nós, eles não têm. Talvez um dia os apaixonados de verdade se cansem de apanhar dos intere$ados na atividade. Quem sabe, uma hora, por mais que o coração diga sim, a razão dirá não" Blog do Birner

Avaí, o bem amado

| 5 comentários
Todos as semanas fico sabendo de “quentinhas” envolvendo o Avaí. Algumas acabam saindo depois na imprensa, outras acontecem mas ficam em segredo e outras nunca passaram de boato mesmo. Por isso prefiro comentar a notícia depois que ela se tornou fato. Perde-se em fama mas ganha-se em credibilidade. Quando soltei aqui no blog que a LG poderia patrocinar o Avaí em 2010, dei como fonte o site FutebolSC, embora já tivesse tomado contato com esse buchicho uma semana antes. Ainda incrédulo, mas também sonhador, excepcionalmente resolvi dar com a língua nos dentes.

Interesse espanhol
Pois bem, trago-vos o “boato” que meu X9 acaba de enviar por e-mail. Diz ele que teve um papo muito interessante com um alto dirigente do banco Santander, através de quem ficou sabendo que há interesse de fechar a cota Master do manto sagrado avaiano para 2010. Ouviu ainda que essa intenção vêm desde o início do ano, mas por conta da crise que se abateu no mercado o Santander precisou puxar o freio de mão dos investimentos esportivos. Só que o cenário econômico mudou e o interesse dos espanhóis só fez aumentar com essa campanha sensacional do Avaí.


Mas assim, não leve isso muito à sério, é só mais uma fofoca, um devaneio tolo. Na verdade nem me passa pela cabeça aquela camisa listrada toda limpinha, logotipo do Santander acima do umbigo, Adidas no meio do peito e Avaí em cima do coração... juro. PS: caramba, 200mil acessos em sete meses!

Cavalos paraguaios

| 2 comentários
Esse Brasileirão já têm os dois representantes legítimos dessa raça equina desvalorizada: Goiás e Palmeiras. O time goiano teve um início de campeonato arrasador, circulando no Top G4 por várias rodadas, mas não resistiu muito tempo e mostrou que é apenas o eterno time médio do país.

O caso do Palmeira é mais crítico, pois além de ter posado como virtual campeão por meses a fio, resolveu desandar à partir do momento que o milionário Muricy Ramalho assumiu o comando técnico da equipe. E olha que a essa altura o Palmeiras estava “120 pontos” à frente do segundo colocado. Ontem com uma derrota por 2x0 diante do Grêmio, o time verde deu adeus ao título. Parabéns à Maurício Ramos e Obina que trocaram sopapos no intervalo e conseguiram ser expulsos, facilitando ainda mais a vida do tricolor gaúcho. Muricy perdeu o controle de seus comandados, o título brasileiro e a plaquinha da CBF de melhor técnico do campeonato. Silas corre por fora.

O “mundinho” da internet

| 0 comentários
Trago-vos, peregrinos da madrugada, o resultado de um estudo divulgado na semana passada pela universidade Hebrew, de Israel. Nele fica comprovado que os usuários de internet se comunicam, via web, principalmente com pessoas que estão próximas deles. Sério. Como se não bastasse essa esquisitisse a pesquisa vai mais longe e mostra que a comunicação online é diretamente proporcional à distância física. Quanto mais proximidade há entre os internautas, maior a chance de que se comuniquem via ferramentas e redes de comunicação digital. Resumindo, as pessoas se comunicam mesmo é com os colegas de trabalho, familiares, cônjuges e amigos mais chegados.

A conclusão dos pesquisadores veio do exame do fluxo de e-mails e do comportamento de 100 mil membros da rede social Facebook - análise que evidenciou um trânsito intenso entre internautas geograficamente próximos e esporádico entre membros distantes entre si. "Geralmente, a tecnologia da informação não nos serve para gerar novos relacionamentos, mas nos ajuda a se comunicar com pessoas com quem já nos relacionamos", dizem os cientistas sociais. De certa forma, a pesquisa abala outro mito: o de que as novas mídias levam as pessoas a trocar os encontros "reais" pelos "virtuais". Praticamente todos os pesquisadores da cibercultura rechaçam essa tese. Pierre Levy, pensador pioneiro das mídias digitais, desde os anos 90 insiste que os indivíduos que mais conversam em ambientes online são os que mais se encontram em espaços offline. Fonte base Revista Amanhã

Devaneios noticiosos

| 6 comentários
Parece que ninguém tem mais nada pra fazer nessa cidade. PelamorDêuzio, ô, é só especulação, e o pior é que a avaianada ansiosa vai toda atrás dessa verdadeira masturbação midiática. Abrem-se manchetes até para dizer que não se sabe de nada. Pra você aí leitor do blog ter uma idéia dessa neura, li hoje no jornal Notícias do Dia que o gerente de futebol da Ponte Preta, o senhor Cláudio Albuquerque, afirmou que não teria condições de pagar sequer a metade do que disseram que ele ofereceu à Silas, algo em torno de R$150mil por mês.

Pois, bem, ainda nesse contexto sabemos que a reunião com Silas, iniciada por volta das 13:30hs, já acabou (óbvio) e a proposta avaiana foi colocada na mesa. Por enquanto ninguém sabe de nada. E daí, qual é o problema de não se saber a resposta dele? Nenhum. Espero que Silas vá pra casa e decida o que for melhor pra ele, eu disse pra ele. O diabo é que não se vai falar de outra coisa até esse ixtepô dar a resposta final. Enquanto isso Léo Gago continuará com um pé no Vasco, Marquinhos no Santos, Muriqui no Palmeiras e eu na Rede Globo substituindo o Faustão. Ué, não sabias?

Não concordo com Zunino

| 1 comentários
Antes do início de Avaí e Corínthians fiquei por alguns minutos lendo o jornal do Avaí. Em seu editorial o presidente Zunino enaltece o site do clube, chamando a atenção para o fato de que o torcedor avaiano não precisa mais obter informações de seu clube por meio dos atalhos tortuosos da mídia em geral. Quem quer informação quentinha e ágil basta ir direto no site oficial do Avaí.

Não é bem assim, presidente. Embora nosso site tenha melhorado sensivelmente (até porque não dava pra piorar) em layout e conteúdo, estamos ainda muito distantes de um espaço virtual adequado. À rigor continuamos com o mesmo conteúdo limitado e as informações são dadas depois de todo mundo, ressalva feita àquelas de cunho institucional. Entretanto, na minha opinião de semi-leigo em internet, o calcanhar de Aquiles é a timidez das ações de interatividade com o torcedor. Não tenho dúvidas que é preciso pensar seriamente na reformulação completa dessa porta de entrada do dia a dia de um clube que cresce e evolui exponencialmente em todas as áreas. Se aligera, Avaí.