Não saiu

| 0 comentários
Essa charge do Zé Dassilva foi sucesso ontem no Twitter.

Que baita camisa de homenagem

| 0 comentários
Gostei do "patrocinador master pontual" nas peitas de Marquinhos e cia. Uma derrota ou até mesmo um empate ontem e as coisas poderiam começar a esquentar na Ressacada. Se para grandes e pequenos o Campeonato Brasileiro é um teste de regularidade, o 2x1 sobre o Flamengo é duplamente bem-vindo, já que também coloca o Avaí na confortável 9ª colocação da tabela.
E essa é a nossa realidade, lutar para permanecer na série A, de preferência no bloco do meio para poupar o coração da nação azurra. Daí que teremos nos também celebrar o futebol de resultados. Não gosto dele, é a antessala da incompetência esportiva, mas com um orçamento até cinco vezes menor que os primos ricos do eixo sul-sudeste, apenas não cair já será um feito messiânico.

Garra, organização e regularidade

| 2 comentários
Nada como um pouquinho de experiência na série A. Foram apenas quatro nesse milênio (2009/2010/2011/2015), mas o suficiente para que o torcedor avaiano olhe para o campo, não goste do futebol apresentado pelo time, mas entenda que o Leão da Ilha é um "intruso" num campeonato de titãs.
Mas esse "titãs" não se refere ao poderio técnico dos adversários. Assisti um pouco de Vasco 1x1 Inter, Grêmio 1x0 Figão, Flu 0x0 Corinthians, e parece que aqueles 7x1 ainda repercutem mal no futebol brasileiro. Isolando quatro ou cinco equipes, o que temos até agora é um campeonato nivelado por baixo, tanto que garra, organização e regularidade serão os diferenciais, certo Avaí?
Aos torcedores importa apagar a péssima campanha no Delfinzão, torcer para que Kleina conclua o encaixe dos seus 11 (ou mais de 40) e celebrar que Nino Paraíba, Romário e Hugo ameaçam justificar suas contratações. Sim, o time do Avaí ainda é fraco, a bola sofre muito, os outros devem crescer, mas a esperança é que aqueles por estrear consigam manter a peteca no ar. Foto Jamira Furlani

Avaí, de primeira

| 0 comentários
Entrevista coletiva de Juninho, substituto de Gilson Kleina - "Nós colocamos um time rápido e isso foi importante. O Flamengo veio bastante mudado do que a gente estudou. Mas esse não é nosso primeiro jogo que foi bem, esse time foi bem contra o Internacional e optamos pela manutenção".
Escolha por atacantes de beiradas
- Treinamos com o André, mas optamos pela sequência. E tínhamos ele como opção. Não precisamos da entrada porque fomos bem. 
Atuação
- O Flamengo estava com quatro jogadores no meio e nós tentamos dificultar com eles. Conseguimos equilibrar isso e o Anderson centraliza, quando a bola vai na linha de fundo a gente orienta, na hora de marcar ele vai para a beirada. 
Atuação de Hugo
- A gente conhece o Hugo e ele tem treinado bem. Na maioria das vezes que ele treina bem, vai bem. Graças a Deus ele teve felicidade dos gols, ele é rápido, no mano a mano vai para cima. Ele não só jogou, ajudou na marcação. 
Tranquilidade com vitória
- Tranquilo não é, são jogos difíceis demais. Dá confiança para o jogador, o Flamengo é um time grande, uma vitória dessas como foi, com raça, técnica, isso dá confiança para eles.
Conversa no intervalo
- Orientamos para não jogar tanto pelo meio, tentar as laterais. Para a gente não dar contra-ataque. E pedimos para o Marquinhos centralizar, ele é nosso cabeça pensante.
Laterais
- Os dois laterais fizeram um jogo bom. O Nino é rápido, no mano a mano vai para cima. A maioria dos jogadores o Nino bateu o Armero. O Romário também foi bem, e o Pablo colocamos para dar velocidade no lado direito." Matéria via Globo Esporte

Não esquecemos, não esqueceremos

| 2 comentários
Hoje o assassinato do torcedor avaiano João Grah completa oito meses sem que algum dos responsáveis esteja preso, julgado ou pelo menos sendo processado. Uma vergonha para as autoridades que mostram toda a sua incapacidade de fazer cumprir a lei. Não esqueceremos.

Avaí vence e dá salto na tabela

| 0 comentários
Esqueça o primeiro tempo, não aconteceu, futebol digno de série D. Já o segundo tempo trouxe duas equipes ainda tecnicamente limitadas, é verdade, mas a fim de balançar as redes do adversário. O atacante Hugo abriu para o Avaí a 1min, Gabriel empatou aos 5min, mas o mesmo Hugo decretou o 2x1 aos 16min, que seria o placar final. Importante vitória do Leão da Ilha, a primeira dentro de casa e no campeonato, o que o premia com a 9ª classificação geral na tabela do Brasileirão. Foto Jamira Furlani

Como o Borússia fideliza seu associado

| 1 comentários
Enquanto Avaí x Flamengo não tem início, uma leitura interessante é saber como o Borússia Dortmund, com média acima dos 80 mil fãs por partida, faz para captar e fidelizar seus sócios-torcedores. De cara, pode esquecer do método de categorização dos associados utilizado no Brasil.
O clube alemão conta com um plano único (mesmo) para quem quer ser sócio, com taxa anual de 60 euros para estar vinculado. O pacote de ingressos para todos os 17 jogos do clube no Westfalenstadion na temporada da Bundesliga está disponível apenas para sócios, vinculados há no mínimo seis meses. Os preços podem variar em duas situações: menores de 18 anos pagam metade (30 euros/ano) e no pacote família, que inclui um casal e filhos até 18 anos (120 euros/ano).
Uma vez associado, o torcedor recebe mensalmente uma revista com entrevistas e informações de eventos organizados pelo BVB, tem direito a participação nas assembleias do clube e recebe até um presente de boas-vindas da loja oficial do Borussia. Além disso, tem total prioridade para compra dos ingressos avulsos, tanto para os jogos em casa quanto fora. E tudo isso com excelente infraestrutura de acesso, conforto, segurança e cerveja geladinha dentro do estádio. Fonte base blog Muralha Amarela

Avaí e Flamengo, de olho na vitória

| 0 comentários
Avaí e Flamengo têm em comum a necessidade de fazerem a primeira vitória no Campeonato Brasileiro. Dois jogos, um empate e uma derrota, essa não é um início de campanha que agrade alguém. Por isso a tendência (que assim seja) é de uma partida franca nesta tarde na Ressacada.
O primeiros confrontos de ontem pela terceira rodada colocaram provisoriamente o Avaí na 17ª posição da tabela, o que na prática significa o primeiro da zona de rebaixamento. E que seja realmente isso,  uma colocação provisória, pois não importando a competição, o Avaí geralmente encontra muitas dificuldades para sair de uma rabeira de compeonato.
Gilson Kleina fez a opção pelo mistério e não confirmou a equipe que sai jogando na Ressacada. Seu charminho de boleiro está entre Hugo e André Lima no setor de ataque, mas como o segundo vem atuando basicamente em função de seu nome, quero crer que o primeiro tenha sua oportunidade de estar entre os titulares. Assim, estou apostando em Vagner; Nino Paraíba, Antonio Carlos, Jéci e Romário; Renan, Eduardo Neto, Pablo e Marquinhos; Anderson Lopes e Hugo.
Como já adiantado pela direção avaiana, ontem todos os ingressos dos visitantes se esgotaram. Com a presença confirmada de 1.800 rubronegros, caberá a nação azurra ocupar boa parte das 16 mil cadeiras restantes. O tempo instável pode influenciar no público de hoje, mas com o Avaí precisando vencer e ainda diante de um adversário de peso, acredito em pelo menos 10 mil torcedores.

Avaí, de primeira

| 0 comentários
Avaí vê dois setores do elenco com carência - O grupo do Avaí ainda não está fechado, mas novas contratações estão sendo analisadas com cautela. Depois de acertar com 10 jogadores para o início do Brasileirão, o clube definiu que o elenco terá 34 atletas, a pedido de Gilson Kleina. Há dois setores com carência, mas sefundo Carlos Arini, as posições são tratadas internamente.
- Vamos esperar, vamos aguardar. Queremos trabalhar com 34, vamos fazer em cima disso, tem uma ou outra carência. São dois setores do elenco que estamos precisando e isso está sendo tratado internamente - falou o diretor de esportes do Avaí.
O clube tem cautela porque paralelamente trabalha com um excesso de jogadores e que motivou a criação de um segundo grupo. Nele estão atletas que não serão aproveitados por Gilson Kleina e outros que retornaram de empréstimo após a disputa dos campeonatos estaduais pelo país.
O Leão toma precaução para não ficar com o grupo inchado e, ao mesmo tempo, não assumir dívidas com rescisões contratuais. Guilherme Santos, insatisfeito com a reserva, está perto de deixar o clube. Willian Rocha, que jogou o estadual, é outro atleta do grupo dos negociáveis. Matéria base Globo Esporte

Avaianas, as legítimas

| 0 comentários
Luana Rodrigues, torcedora e musa do Avaí.

Vencer amanhã é fundamental

| 0 comentários
Embora sabendo que enfrentará um "grande" do futebol brasileiro, todos sabem da importância de fazer a primeira vitória dentro de casa. Por ser apenas a terceira rodada e com um sempre respeitado Flamengo pela frente, um empate normalmente seria bem-vindo, mas esse não é o caso. O péssimo desempenho no Estadual e a desclassificação da Copa do Brasil para o maior rival se soma a preocupação de um ponto ganho em seis disputados até agora na série A. Tudo isso empurra o Avaí para uma vitória amanhã. E por falar em empurrar, os rubronegros já esgotaram seu espaço na Ressacada, o que deverá ser seguido pela nação azurra. Mais um jogaço. Foto Alceu Atherino AFC

Rapidinhas de Avaí x Flamengo

| 0 comentários
Ingressos esgotados para os visitantes - Os ingressos para a torcida visitante acabaram na manhã deste sábado (23). Os bilhetes para a partida Avaí x Flamengo voltam a ser vendidos neste domingo, a partir das 9h.  Existem ingressos ainda para a torcida avaiana em todos setores da Ressacada. Lembrando que eles custam R$ 60 na cadeira descoberta e R$ 80 na cadeira coberta.
Kleina convoca torcida do Avaí - “Se tem algo que não podemos reclamar é do torcedor. Fomos recebidos com a torcida na rua, abraçando a equipe. Desde a minha chegada, nos momentos difíceis a torcida estava apoiando. É fundamental lotar a Ressacada domingo. A energia que vem para o jogador é inexplicável, mas é um combustível que chega para o atleta de uma forma muito positiva”.

Avaí, de primeira

| 0 comentários
Kleina confirma duas mudanças - Assim como Vanderlei Luxemburgo fez pela manhã no Rio de Janeiro, o técnico Gilson Kleina optou em fechar o treino na tarde desta sexta-feira para definir o time que vai a campo no domingo. O treinador não confirmou a escalação, mas garantiu que Jéci e Romário serão titulares diante do Flamengo, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro.
Recuperado da dor muscular, Jéci retorna ao time após ser desfalque diante do Internacional. Kleina, no entanto, não disse quem sai. Emerson foi titular na última rodada e teve boa atuação apesar de ter ficado mais de um ano sem jogar. Já Antonio Carlos tem a seu favor o melhor ritmo de jogo.
Na lateral-esquerda, Romário faz sua estreia como titular e entra no lugar de Eltinho, que está entregue ao departamento médico. Já o meio-campo deve ter a presença de Pablo mais uma vez. Kleina elogiou a atuação do lateral no setor.  
- O Pablo faz bem as duas funções, e no ano passado ele foi considerado um dos melhores jogadores (da Série B). Ele foi quem mais sofreu falta nesse Brasileiro, tem uma transição rápida e se adapta muito bem nessa versatilidade - afirmou o comandante.
Para o ataque, a tendência é de que a dupla seja formada mais uma vez por Anderson Lopes e Hugo. André Lima só fica com a vaga se Kleina optar em jogar com um atleta de referência na área.
- Eu penso em jogar com um jogador de área, ou jogadores rápidos na frente, com Anderson e Hugo. Vamos ver como a equipe vai se comportar nesses treinamentos - despistou.
O Avaí que enfrenta os cariocas deve ter Vagner; Nino Paraíba, Jéci, A. Carlos (Emerson) e Romário; Renan, Eduardo Neto, Pablo e Marquinhos; Anderson Lopes e Hugo (André Lima). via Infoesporte

Curso para os cabaços da Ressacada

| 1 comentários
Depois do Ministério Público abrir processo contra Eduardo Costa pela agressão a Argel Fucks, hoje foi a vez da procuradoria da Justiça Desportiva denunciar Marquinhos pela joelhada nas costas do atleta Paulo Roberto. Tudo isso nos dois clássicos pela Copa do Brasil. A pena prevista para M10 é de suspensão de 4 a 12 jogos. Quer saber? Já que criticar Procuradores, MP e Tribunais não está dando certo, que tal um cursinho de reeducação esportiva para Marcos e Eduardo? Foto blog do Faraco

Vamos aguardar os números

| 0 comentários
Assim que o Avaí concluiu sua participação no Campeonato Catarinense, a agência D'Araújo colocou na praça a sua campanha para novos sócios-torcedores. Com peças criadas para web, rádio, TV, jornal e outdoor, é certo que o custo de veiculação desta ação comercial não saiu barato.
Embora estranhe que a agência tenha apostado as suas fichas na publicidade convencional e, manda o bom senso que se espere os resultados práticos, ou seja, quantas novas carteirinhas foram impressas desde o início da campanha. Até porque marketing sem números é gestão de brindes.
O mesmo vale para as vendas da nova camisa, lançada em um cinema com capacidade máxima de 300 pessoas, indo na contramão do que os clubes mais populares estão fazendo. Imagem D/Araújo

O futebol que some nos noticiários

| 0 comentários
O mundo inteiro, via TV ou internet, havia se maravilhado com a festa da torcida na entrada de Boca e River na Bombonera na semana passada, clássico que valia a classificação para as quartas de final da Libertadores. Mas como toda obra de arte, frágil que é, bastou um frasco de gás tóxico para que um espetáculo do futebol fosse parar também nas páginas policiais. Uma infeliz orgia midiática.
Ocorrências policiais vendem, essa é uma máxima da comunicação contemporânea. Por responsabilidade informativa ou mera busca de audiência fácil, o grande legado do último clássico Avaí versus Figueirense é uma equação de nos causar vergonha: profissionalismo - (maqueiro mal educado + volante nervosinho + técnico soberbo + atacante problemático) = confusão extra-campo.
Hoje se discute se Argel merecia ter levado um soco após a partida. Medimos argumentos sobre quem é mais desajustado, o brigão Eduardo Costa ou o invocado França. Ainda tem a disputa pelas manchetes dos noticiários, se com panos quentes para o pessoal do Scarpelli ou da Ressacada. E que bonito pra nossa cara, que escolhemos entrar de claque nesse circo tolo. Foto Jornal Norte Sul

Avaí, de primeira

| 0 comentários
Guilherme Santos pode deixar o Avaí - Apresentado oficialmente no dia 12 de maio como reforço para o Campeonato Brasileiro, o lateral-esquerdo Guilherme Santos pode deixar o Avaí antes mesmo de fazer sua estreia. Algumas atitudes do atleta fora de campo estão desagradando a diretoria avaiana, que estuda a rescisão do contrato de empréstimo junto ao Fluminense.
Guilherme Santos acabou sendo cortado da lista dos atletas que viajaram para Águas Mornas nesta semana, e ficou treinando em separado em Florianópolis. A reportagem tentou entrar em contato com o diretor de futebol Carlos Arini, mas não obteve resposta. O atleta treina na Ressacada desde o dia 8 de maio e já estava inscrito no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF. Mesmo assim, não foi sequer relacionado para os dois primeiros jogos do Leão no Campeonato Brasileiro.
O atleta vem de um primeiro semestre apagado no Fluminense, quando disputou apenas uma partida no Campeonato Carioca, e um amistoso contra o Bayer Leverkusen durante a pré-temporada do time tricolor. Em sua primeira passagem por Florianópolis, ficou marcado por ser afastado no Figueirense após discutir com o técnico Hélio dos Anjos. Matéria base via portal Infoesporte

Crise no Avaí, menos um ex-alvinegro

| 2 comentários
Guilherme Santos, recém-contratado pelo Avaí e que sequer colocou o pé na bola, pode estar de saída para a série B (Criciúma). Segundo o jornalista Jota Eder, "problemas extra campo" são os motivos do seu não aproveitamento na Resssacada. Departamento de Futebol avaiano em polvorosa, procurando desesperadamente mais um ex-jogador do clube arrendado pelo Wilfredo. Porque as "babas" deles são uma tradição da gestão de con-ti-nu-i-da-de. Arte sobre foto de Diego Madruga

Ingresso que vale o quanto pesa

| 1 comentários
De olho no aumento da média de público e aproximação com o seu torcedor, o Coritiba anunciou uma nova política de preços para as partidas em casa. Inspirada em clubes europeus, ela levará em conta o nível do adversário e a importância do confronto para definir o valor das entradas. O resultado de meses de estudos e análises foi a estratégia  divide os ingressos em três categorias: classes A (arquibancada R$ 50) , B (R$ 70) e C (R$ 100), com cada clube adversário sendo encaixado em uma dessas divisões. Os valores dos jogos C são menores que dos jogos B, que por sua vez são menores que os do A. Uma boa ideia para ser pensada para o Avaí. Fonte base Esporte Banda B - Foto Jamira Furlani

O Avaí tem que acordar

| 0 comentários
Faltando 10 dias para junho, último mês do primeiro semestre, e o Avaí retorna de seus dois dias de isolamento em Águas Mornas. Segundo Gilson Kleina, a equipe ainda está em formação, o time titular não está definido, então há que se ter paciência. O torcedor até que tem bastante, aprendeu esse dom nos últimos anos, mas o problema são os outros 19 adversários da série A.
No passado contamos para nós mesmos a mentira de que "ainda é cedo, o campeonato está só começando", e na maioria das vezes o Avaí só foi acordar quando já não tinha mais tempo. Começar bem uma competição, não, isso não nos pertence desde há muito, por isso a preocupação de apenas um ponto ganho em seis disputados. Pelo sim, pelo não, abre o olho, Kleina. Foto André Palma Ribeiro